Da Pregação de João Batista PDF Imprimir E-mail
Tirado do capítulo 3 do evangelho de São Lucas

No décimo quinto ano do reinado de Tibério César,
sendo Pôncio Pilatos governador da Judéia,
Herodes tetrarca da Galiléia,
sendo sumos sacerdotes Anás e Caifás,
veio, no deserto, a palavra do Senhor a João,
filho de Zacarias.

Ele percorreu toda a circunvizinhança do Jordão
pregando o arrependimento
tal como está escrito no livro de Isaías.
E o povo clamou: “Que havemos de fazer agora?”
Respondeu João:
“Aquele que tem duas túnicas
dê uma ao que não a tem;
e aquele que tem o que comer faça o mesmo;
e que não haja entre vós violência alguma.”
No fundo de seus corações,
todos perguntavam se João não seria o Cristo.
Ele, porém, tomou a palavra e disse:
“Eu, na verdade, vos batizo com água,
mas vem aquele que é mais poderoso que eu,
e não sou digno de desatar-lhe as correias das sandálias;
ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo.
A sua pá ele a tem na mão,
para limpar sua eira e recolher o trigo ao seu celeiro.”
Assim, e com muitas outras exortações,
João anunciou a boa nova ao povo,
tal como está escrito no livro de Isaías:
“Voz do que clama no deserto,
preparai o caminho do Senhor,
endireitai suas veredas.
Os caminhos tortos ficarão direitos,
e os escabrosos, planos.
Todo homem verá a salvação de Deus!”   

 

Creative Commons 3.0

Você pode copiar, distribuir, exibir e executar os conteúdos desta página, mas não pode utilizá-los com finalidades comerciais, não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta, e deve dar sempre o crédito ao autor original.

Leia Mais