A Princesa e o Cavaleiro PDF Imprimir E-mail

 

Poema rítmico representado pelo 1º ano do ensino fundamental (crianças de 7 anos) na Escola Waldorf Aitiara, em Botucatu-SP, classe da professora Doralice Moreira. Esta pequena peça foi sendo ensaiada durante a parte rítmica da aula, realizada diariamente para harmonizar a classe antes de começar os conteúdos do dia. Ajuda a desenvolver a sociabilidade, dicção, atenção, musicalidade etc.

de: Ruth Salles

Sugerida para crianças de 7 anos.

 

 

O JavaScript está desabilitado!
Para ver esse contúdo, você precisa de um browser capaz de reconhecer JavaScript.

 

Lá vai o cavaleiro bem montado em seu corcel.
Galopa bem ligeiro com uma pena no chapéu.
Os vales já desceu e as montanhas já subiu.
Na torre de um castelo a princesa lhe sorriu.
    “Que bom, que bom! Eu sei que ele veio me salvar,
    tirar-me desta torre, onde estava a chorar.
    Aquela feiticeira enfeitiçou-me de verdade:
    prendeu-me nesta torre, sem ter dó nem piedade.
    Querido cavaleiro, que coragem ele tem!
    Saltou o fosso fundo e ao pé do muro vem.
    Soltei-lhe meus cabelos, e por eles vai subindo.
    Quebrou o encantamento, e as portas vão-se abrindo!
    Adeus à feiticeira, meu amado me salvou,
    montou em seu cavalo, na garupa me sentou!”
E lá se vão agora, ele e ela, a galopar.
Com esse cavaleiro a princesa vai casar!

 

Creative Commons 3.0

Você pode copiar, distribuir, exibir e executar os conteúdos desta página, mas não pode utilizá-los com finalidades comerciais, não pode alterar, transformar ou criar outra obra com base nesta, e deve dar sempre o crédito ao autor original.

Leia Mais